As gerações do Samba pelo talentoso Serginho Beagá

As gerações do Samba pelo talentoso Serginho Beagá

O cantor e compositor faz apresentação única com repertório de consagrados 

   O espetáculo “Semba Samba Cultura” com apresentação do sambista Serginho Beagá vai seguir programa de composições consagradas, prometendo um resgate de gerações de cantores e compositores. 

Carreira de sucessos

   Filho de pais músicos, o belo-horizontino Serginho Beagá ganhou seu primeiro cavaquinho quando tinha seis anos de idade e desde então nunca mais parou de tocar o instrumento. Tem construído carreira particular no mundo do samba. Passou por formações de diversos conjuntos de samba, tendo tocado na banda de Neguinho da Beija-Flor, que aliás foi o primeiro artista de renome a gravar uma composição de Beagá. Outros grandes nomes como Leci Brandão, Demônios da Garoa, Agepê e Aline Calixto, entre outros, também gravaram composições assinadas por Beagá.

   Nos anos 1980, Serginho começou a compor para as escolas de samba de Belo Horizonte. Em 1983, ao lado de seu parceiro Toninho Geraes, venceu o primeiro concurso de sambas de enredo de Belo Horizonte com a música "A Festança das Gerais", para a tradicional escola Cidade Jardim. O talento de Beagá rompeu fronteiras e chegou ao Carnaval carioca. Beagá fez parte da ala de compositores da Mangueira, Salgueiro, Imperatriz Leopoldinense, Estácio de Sá e Unidos da Ponte.

O cavaquinho

Trazido para o Brasil pelos portugueses, o cavaquinho tem origem na cidade de Braga, ao Norte de Portugal. É considerado o pai de outros modelos como a braguinha, braga, machete, machetinho ou machete-de-braga. Assim como chegou ao Brasil na colonização, também foi introduzido na cultura popular de outros locais, também colonizados pelos portugueses, como Cabo Verde e Moçambique. Curiosamente, a afinação do instrumento depende de seu local de uso. No Brasil, há dois tipos de afinação usuais, mas em Portugal essa variação ocorre até mesmo entre as regiões. Entre nomes reconhecidos, o mestre Waldir Azevedo (1923-1980) é um dos mais famosos músicos brasileiros que tocaram o cavaquinho, tendo ele explorado especialmente o Choro. Outro nome nacional do cavaquinho é Roberto Barbosa, conhecido como Canhotinho, que se destaca como arranjador do famoso conjunto de samba Demônios da Garoa, há mais de 40 anos. 

Noite única

   No Lagoa do Nado, a oportunidade de assistir a apresentação de Serginho Beagá no show “Semba Samba Cultura” com entrada franca é imperdível. Beagá vai promover repertório que reúne sambas já conhecidos pelo público com o objetivo de manter viva a memória popular do Samba, em resgate de gerações, apontando sua diversidade rítmica. O repertório conta com canções como “Me Leva”, “Samba Guerreiro”, “Bambuzal de Iansã”, “Brilha Por Si”, entre outros sucessos. O show com direção musical de Maestro Júlio tem ainda a participação especial de Tavinho Leoni.

 "Semba Samba Cultura"
Dia 27 de maio, às 16h
Centro de Referência da Cultura Popular e Tradicional Lagoa do Nado
Entrada franca
Griffo mostra recentes na primeira individual em São Paulo

Griffo mostra recentes na primeira individual em São Paulo

“Fronteiras, limites, interseções: entre a Arte e o Design” 

“Fronteiras, limites, interseções: entre a Arte e o Design”