Bienal 2018: "Afinidades afetivas" visa aproximação com o público

Bienal 2018: "Afinidades afetivas" visa aproximação com o público

A 33ª edição da Bienal Internacional de Arte de São Paulo une solidariedade e tecnologia

Ao mesmo tempo em que vislumbrou destaques específicos para as ferramentas tecnológicas implementadas recentemente no dia a dia da humanidade, as relações artísticas e culturais entre os artistas envolvidos e a importância dada à participação interativa do público tanto com as obras, quanto com o espaço expositivo já garantem a esta Bienal o lugar privilegiado de promover importantes inovações ao evento.

FBSP_79867_33BSP_180831_DM_015.jpg

O curador-geral elegeu 12 projetos individuais e convidou sete artistas-curadores para apresentarem mostras coletivas com total liberdade na escolha dos artistas e seleção das obras. A única estipulação foi que incluíssem trabalhos de sua própria autoria.

FBSP_80119_33BSP_180902_PT_140.jpg

Alejandro Cesarco concentra sua pesquisa em artistas que trabalham sobre tradução e imagem; Antonio Ballester Moreno propõe um diálogo de sua obra com referenciais que tratam da história da abstração e a relação com a natureza, a pedagogia e a espiritualidade; Claudia Fontes pretende ativar questões envolvendo relações entre arte e narrativa; Mamma Andersson elabora questões de figuração na tradição da pintura, desde a arte popular à arte contemporânea; Sofia Borges prepara uma pesquisa sobre a tragédia e a forma ambígua; Waltercio Caldas desenvolve uma reflexão histórica sobre a forma e a abstração e Wura-Natasha Ogunji reúne um grupo de artistas que trabalham com proximidade, compartilhando questões sobre a identidade e a diáspora africana.

FBSP_80758_33BSP_180903_LE_003_003.jpg

“Ao se aproximar do pensamento criativo, este modelo dá visibilidade a processos e afinidades, em diálogo com uma longa tradição de curadorias feitas por artistas”, explica Pérez-Barreiro. As sete exposições serão complementadas por individuais selecionadas pela curadoria geral. Além das exposições, um programa de encontros, palestras, performances e ativações de obra acontecem nos espaços com periodicidade semanal. Em novembro, o simpósio “Práticas de atenção” reúne conversas, oficinas e performances em torno de um dos temas centrais do evento.

FBSP_80245_33BSP_180902_PT_115.jpg

Não havia diretrizes específicas de Pérez-Barreiro para que cada curador-artista desenvolvesse sua própria metodologia curatorial, a menos que cada uma incluísse seu próprio trabalho. Também não houve comunicação entre eles durante a conceituação e montagem de seus projetos. O resultado é uma constelação de ensaios curatoriais definidos pelos interesses pessoais de cada convidado, aos quais são adicionadas outras doze apresentações individuais de artistas pouco conhecidos ou deixados de lado pelo cânone da história da arte, escolhidos pelo mesmo curador-geral: Aníbal López, Feliciano Centurión e Lucia Nogueira, com duas homenagens póstumas; o brasileiro Siron Franco, com uma seleção de pinturas de sua série Césio / Rua 57 (1987); e Alejandro Corujeira, Bruno Moreschi, Denise Milan, Luiza Crosman, Maria Laet, Nelson Félix, Tamar Guimarães e Vânia Mignone, com novos trabalhos encomendados pela Bienal.

FBSP_80758_33BSP_180903_LE_003_003.jpg

Transmissões ao vivo

Performances presenciais e transmitidas pela internet serão uma das formas de ativar algumas obras expostas. 

FBSP_81076_33BSP_180903_LE_451_451.jpg

Audioguia

Utilizado largamente nos museus, nesta Bienal os visitantes terão o audioguia, com traduções e transcrições disponíveis. As cerca de 50 faixas são usadas como extensão de obra ou de processos do artista para a produção da obra exposta na Bienal. 

Spotify

A Bienal traz como novidade a postagem do conteúdo do audioguia na plataforma e seleções de músicas feitas pelos artistas participantes desta Bienal no Spotify, aplicativo que pode ser acessado pelos celulares. No aplicativo o usuário vai encontrar também uma versão jogável da publicação educativa “Convite à atenção”, que propõe quatro etapas de exercícios de atenção, entre outras atividades.

FBSP_80956_33BSP_180903_LE_234_234.jpg

A 33ª Bienal terá áreas livres para descanso e reflexão entre as diferentes exposições, em consonância com a proposta de criação de espaços favoráveis a desacelerar, observar e compartilhar experiências.

Projetos individuais selecionados pelo curador-geral Gabriel Pérez-Barreiro

Alejandro Corujeira Buenos Aires, Argentina, 1961. Vive em Madri, Espanha Aníbal López (A-1 53167) Cidade da Guatemala, Guatemala, 1964 – 2014 Bruno Moreschi Maringá, PR, Brasil, 1982. Vive em São Paulo, SP, Brasil Denise Milan São Paulo, SP, Brasil, 1954. Vive em São Paulo Feliciano Centurión San Ignacio, Paraguai, 1962 – Buenos Aires, Argentina, 1996 Lucia Nogueira Goiânia, GO, Brasil, 1950 – Londres, Reino Unido, 1998 Luiza Crosman Rio de Janeiro, RJ, Brasil, 1987. Vive em Genta, Bélgica, e Rio de Janeiro Maria Laet Rio de Janeiro, RJ, Brasil, 1982. Vive no Rio de Janeiro Nelson Felix Rio de Janeiro, RJ, Brasil, 1954. Vive em Nova Friburgo, RJ, Brasil Siron Franco Goiás Velho, GO, Brasil, 1947. Vive em Aparecida de Goiânia, GO, Brasil Tamar Guimarães Viçosa, MG, Brasil, 1967. Vive em Copenhague, Dinamarca Vânia Mignone Campinas, SP, Brasil, 1967. Vive em Campinas

FBSP_80197_33BSP_180902_PT_098.jpg

Exposições coletivas Aos nossos pais

Curadoria: Alejandro Cesarco

Alejandro Cesarco, Montevidéu, Uruguai, 1975. Vive em Nova York, NY, Estados Unidos Andrea Büttner Estugarda, Alemanha, 1972. Vive em Londres, Reino Unido, e Berlim, Alemanha Cameron Rowland Filadélfia, PA, Estados Unidos, 1988. Vive em Nova York, NY, Estados Unidos Sturtevant Lakewood, OH, Estados Unidos, 1924 – Paris, França, 2014 Henrik Olesen Esbjerg, Dinamarca, 1967. Vive em Berlim, Alemanha Jennifer Packer Filadélfia, PA, Estados Unidos, 1984. Vive em Nova York, NY, Estados Unidos John Miller* Cleveland, OH, Estados Unidos, 1954. Vive em Nova York, NY, Estados Unidos, e Berlim, Alemanha * incluindo obra em colaboração com Richard Hoeck (Hall in Tirol, Áustria, 1965) Louise Lawler Bronxville, NY, Estados Unidos, 1947. Vive em Nova York, NY, Estados Unidos Matt Mullican Santa Mônica, CA, Estados Unidos, 1951. Vive em Nova York, NY, Estados Unidos Oliver Laric Innsbruck, Áustria, 1981. Vive em Berlim, Alemanha Peter Dreher Mannheim, Alemanha, 1932. Vive em Karlsruhe, Alemanha Sara Cwynar Vancouver, Canadá, 1985. Vive em Nova York, NY, Estados Unidos

FBSP_80272_33BSP_180902_PT_123.jpg

sentido/comum

Curadoria: Antonio Ballester Moreno

Andrea Büttner Estugarda, Alemanha, 1972. Vive em Londres, Reino Unido, e Berlim, Alemanha Antonio Ballester Moreno Madri, Espanha, 1977. Vive em Madri Escola de Vallecas: Alberto Sánchez / Benjamín Palencia Toledo, Espanha, 1895 – Moscou, Rússia, 1962 / Barrax, Espanha, 1894 – Madri, Espanha, 1980 Friedrich Fröbel Oberweißbach, Alemanha, 1782 – Mariental, Alemanha, 1852 José Moreno Cascales 1910 – 1982, Múrcia, Espanha Mark Dion New Bedford, MA, Estados Unidos, 1961. Vive em Nova York, NY, Estados Unidos Matríztica (Humberto Maturana e Ximena Dávila) Santiago, Chile, 1928 e 1952. Vivem em Santiago Rafael Sánchez-Mateos Paniagua Madri, Espanha, 1979. Vive em Cercedilla, Espanha

FBSP_81013_33BSP_180903_LE_325_325.jpg

O pássaro lento

Curadoria: Claudia Fontes Buenos Aires, Argentina, 1964. Vive em Brighton, Reino Unido

Ben Rivers Somerset, Reino Unido, 1972. Vive em Londres, Reino Unido Claudia Fontes Daniel Bozhkov Aytos, Bulgária, 1959. Vive em Nova York, NY, Estados Unidos Elba Bairon La Paz, Bolívia, 1947. Vive em Buenos Aires, Argentina Katrín Sigurdardóttir Reykjavík, Islândia, 1967. Vive em Nova York, NY, Estados Unidos Pablo Martín Ruiz San Francisco, CA, Estados Unidos, 1964. Vive em Boston, MA, Estados Unidos Paola Sferco Córdoba, Argentina, 1974. Vive em Córdoba Roderick Hietbrink Gorssel, Holanda, 1975. Vive em Oslo, Noruega, e Amsterdã, Holanda Sebastián Castagna Buenos Aires, Argentina, 1965. Vive em Londres, Reino Unido Žilvinas Landzbergas Kaunas, Lituânia, 1979. Vive em Vilnius, Lituânia

FBSP_80788_33BSP_180903_LE_057_057.jpg

Stargazer II

Curadoria: Mamma Andersson

Lula, Suécia, 1962. Vive em Estocolmo, Suécia Åke Hodell 1919 – 2000, Estocolmo, Suécia Bruno Knutman Malmö, Suécia, 1930 – Sjöbo, Suécia, 2017 Carl Fredrik Hill 1849 – 1911, Lund, Suécia Dick Bengtsson Estocolmo, Suécia, 1936 – Solna, Suécia, 1989 Ernst Josephson 1851 – 1906, Estocolmo, Suécia Gunvor Nelson Estocolmo, Suécia, 1931. Vive em Kristinehamn, Suécia Henry Darger 1892 – 1973, Chicago, IL, Estados Unidos Ícones Russos Coleção situada em Estocolmo, Suécia Ladislas Starewitch Polonês, nascido em Moscou, Rússia, 1882 – Fontenay-sous-Bois, França, 1965 Lim-Johan 1865 – 1944, Ovanåker, Suécia Mamma Andersson Miroslav Tichý 1926 – 2011, Kyjov, República Checa

FBSP_78016_33BSP_180823_DM_140.jpg

A infinita história das coisas ou o fim da tragédia do um

Curadoria: Sofia Borges Ribeirão Preto, SP, Brasil, 1984. Vive em São Paulo, SP, Brasil, e Paris, França

Adelina Gomes 1916 - 1984, Rio de Janeiro, RJ, Brasil Ana Prata Sete Lagoas, Brasil, MG, 1980. Vive em São Paulo, SP, Brasil Antonio Malta Campos São Paulo, SP, Brasil, 1961. Vive em São Paulo, Brasil Arthur Amora* Bruno Dunley Petrópolis, RJ, Brasil, 1984. Vive em São Paulo, SP, Brasil Carlos Ibraim* Carlos Pertuis 1910 - 1977, Rio de Janeiro, RJ, Brasil Coletivo Summit (Alessandra Meili, Rebecca Sharp e Sofia Borges) São Paulo, SP, Brasil, 1970 e 1976. Vivem em São Paulo Isaac Liberato 1906 - 1966, Rio de Janeiro, RJ, Brasil Jennifer Tee Arnhem, Holanda, 1973. Vive em Amsterdã, Holanda José Alberto de Almeida Rio de Janeiro, RJ, Brasil, 1959. Vive em Rio de Janeiro Lea M. Afonso Resende* Leda Catunda São Paulo,SP, Brasil, 1961. Vive em São Paulo Martin Gusinde Breslávia, Polônia, 1886 – Mödling, Áustria, 1969 Rafael Carneiro Nasceu em São Paulo, SP, Brasil, 1985. Vive em São Paulo Sara Ramo Nasceu em Madri, Espanha, 1975. Vive em Belo Horizonte, MG, Brasil Sarah Lucas Holloway, Reino Unido, 1962. Vive em Aldeburgh, Reino Unido Serafim Alvares* Sofia Borges Sônia Catarina Agostinho Nascimento 1959 – 2004, Rio de Janeiro, RJ, Brasil Tal Isaac Hadad Paris, França, 1976. Vive em Paris Thomas Dupal Francês, nascido em Singapura, Singapura, 1981. Vive em Bruxelas, Bélgica Tunga Palmares, PE, Brasil, 1952 – Rio de Janeiro, RJ, Brasil, 2016 Vicente*

* artistas sem dados biográficos disponíveis

Um núcleo de pesquisa criada por Sofia Borges realizará projetos de ativação durante a exposição. Dele participarão alguns dos artistas acima mencionados e outros convidados durante a mostra.

FBSP_80992_33BSP_180903_LE_280_280.jpg

Os aparecimentos

Curadoria: Waltercio Caldas Rio de Janeiro, RJ, Brasil, 1946. Vive no Rio de Janeiro

Anthony Caro New Malden, Reino Unido, 1924 – Londres, Reino Unido, 2013 Antonio Calderara Abbiategrasso, Itália, 1903 – Vacciago, Itália, 1978 Antonio Dias Campina Grande, PB, Brasil, 1944. Vive no Rio de Janeiro, RJ, Brasil Armando Reverón 1889 – 1954, Caracas, Venezuela Blaise Cendrars La Chaux-de-Fonds, Suíça, 1887 – Paris, França, 1961 Bruce Nauman Fort Wayne, IN, Estados Unidos, 1941. Vive em Galisteo, NM, Estados Unidos Cabelo Cachoeiro de Itapemirim, ES, Brasil, 1967. Vive no Rio de Janeiro, RJ, Brasil Friedrich Vordemberge-Gildewart Osnabruque, Alemanha, 1899 – Ulm, Alemanha, 1962 Gego Hamburgo, Alemanha, 1912 – Caracas, Venezuela, 1994 Jorge Oteiza Orio, Espanha, 1908 – San Sebastián, Espanha, 2003 José Resende Nasceu em São Paulo, Brasil, 1945. Vive em São Paulo, Brasil Miguel Rio Branco Las Palmas de Gran Canaria, Espanha, 1946. Vive no Rio de Janeiro, RJ, Brasil Milton Dacosta 1915 – 1988, Niterói, RJ, Brasil Oswaldo Goeldi 1895 – 1961, Rio de Janeiro, RJ, Brasil Richard Hamilton 1922 – 2011, Londres, Reino Unido Sergio Camargo 1930 – 1990, Rio de Janeiro, RJ, Brasil Tunga Palmares, PE, Brasil, 1952 – Rio de Janeiro, RJ, Brasil, 2016 Vicente do Rego Monteiro Recife, PE, Brasil, 1899 – Rio de Janeiro, RJ, Brasil, 1970 Victor Hugo Besançon, França, 1802 – Paris, França, 1885 Waltercio Caldas

FBSP_80872_33BSP_180903_LE_151_151.jpg

sempre, nunca

Curadoria: Wura-Natasha Ogunji St. Louis, MO, Estados Unidos, 1970. Vive em Lagos, Nigéria

Lhola Amira Guguletu, África do Sul, 1984. Vive na Cidade do Cabo, África do Sul Mame-Diarra Niang Lion, França, 1982. Vive em Paris, França Nicole Vlado Nova York, NY, Estados Unidos, 1980. Vive em Nova York ruby onyinyechi amanze Port Harcourt, Nigéria, 1982. Vive em Nova York, NY, Estados Unidos Wura Natasha-Ogunji Youmna Chlala Beirute, Líbano, 1974. Vive em Nova York, NY, Estados Unidos

33ª Bienal de São Paulo – Afinidades afetivas

Abertura dia 7 de setembro de 2018

Término dia 9 de dezembro de 2018

ter, qua, sex, dom e feriados: 9h - 19h (entrada até 18h)

qui, sáb: 9h - 22h (entrada até 21h)

fechado às segundas / entrada gratuita

Pavilhão Ciccillo Matarazzo, Parque Ibirapuera, São Paulo

Museu Nacional vive e integra a Primavera dos Museus

Museu Nacional vive e integra a Primavera dos Museus

"100 anos de Athos Bulcão" segue em circuito nacional

"100 anos de Athos Bulcão" segue em circuito nacional