Lena Bergstein apresenta fotografias pela primeira vez

Lena Bergstein apresenta fotografias pela primeira vez

A artista apresenta série inédita de trabalhos nesta individual

   A individual “Cartas de Odessa” é uma biografia/autobiografia inscrita em fotos impressas em papel e em metal. Além de recuperar fotos feitas na longínqua Odessa, a artista carioca mostra fotografias que fez de sua casa, em São Paulo, onde reside há alguns anos. “É um trabalho de fotografia feito em camadas, superposições, estratos que se somam, camadas que se justapõem, tempos distintos que se superpõem”, explica Lena Bergstein. Ela comenta que trabalhou as fotografias como um diário, onde as percepções da cidade, de sua vida e de seus sentimentos são mostradas em cenas que compartilha com o público. Há inclusões de fragmentos de cartas escritas pela artista e de cartas recebidas por ela. “Apenas fragmentos, nada muito explícito, escritos na confluência do real e do imaginário”, diz. Para a artista, as obras são como se quisesse “aprisionar/fixar um momento, um sentimento”.

Lena Bergstein apresenta fotografias de família com grafismos nesta mostra individual

Lena Bergstein apresenta fotografias de família com grafismos nesta mostra individual

Grafismos humorísticos

   Ao escrever sobre as imagens, o objetivo de Bergstein foi acrescentar um toque de humor para a seriedade de certas fotos. “Experimentar uma alegria ingênua na superposição de desenhos de estrelas, pontos luminosos, luas, nas intervenções de riscos e traços. Uma grafia de vida através de imagens, palavras, textos poéticos e líricos, uma história de amor”, destaca. Márcio Seligmann-Silva, ensaísta e professor de Teoria Literária na Unicamp, observa que na série “Cartas de Odessa”, Lena Bergstein “substitui o azul-horizonte pela paisagem que captou de sua varanda com um iPad. Sobre essa paisagem (indefinida, mas que inscreve o presente de Lena em sua obra), ela sobrepõe em camadas, cartas de amor, fotografias de álbuns de família (com parentes de Odessa) e intervenções gráficas (arquidesescrituras)”. 

A artista

   Lena Bergstein é artista plástica e professora de arte. Trabalha com telas, livros de artista e fotografias. Uma obra cuja poética é centrada nas questões da pintura e da escrita.  Nasceu no Rio de Janeiro em 1946. Cursou a Escola de Artes Visuais e o atelier de Gravura do Museu de Arte Moderna do Rio de Janeiro. Participou de importantes bienais de gravura nacionais e internacionais, como em Ljubliana, Miami, Curitiba, Fredrikstad, Bradford e Taiwan.

"Cartas de Odessa"
Abertura dia 19 de abril de 2017, às 19h
Término dia 29 de maio de 2017
Midrash Centro Cultural, Rio de Janeiro
 
Começa a quinta edição da Peru Arte Contemporânea

Começa a quinta edição da Peru Arte Contemporânea

Carolee Schneemann é premiada pela Bienal de Veneza 2017

Carolee Schneemann é premiada pela Bienal de Veneza 2017